10 de dezembro de 2012 walacy

Questão de Atitude

10/12/2012 – Revista Você S/A

Como transmitir segurança, confiança e eficiência por meio de gestos e pela maneira como você se coloca no trabalho.

POR CAROUXE MARINO

Tímido desde criança, o paranaense Edson Nishi, de 32 anos, gerente de projetos da BRQ, empresa de serviços de TI, de São Paulo, sentiu na pele os reflexos da falta de habilidade para se comunicar. De postura retraída, ele tinha dificuldade de expor sua opinião em público. Em reuniões, sempre escolhia o local mais distante para sentar, longe dos principais executivos. “Tinha medo de dizer o que eu pensava e isso me fazia muito mal”, diz Edson. Ciente de que aquela atitude atrapalharia seu progresso na carreira. Edson buscou a ajuda de um coach. Com esforço, desenvolveu recursos para melhorar sua postura corporal e aprimorar a confiança, como a técnica da mentalização. “Quando preciso participar de uma reunião, relembro um momento de minha carreira em que obtive bons resultados e aí memorizo aquela postura para que. quando for falar em público, eu possa buscar esse recurso”, diz. Recentemente, Edson recorreu a essa técnica para se reunir com um cliente, um grande banco, com quem renegociaria um projeto. Cinco minutos antes da reunião. Edson recordou a fase em que jogava beisebol e era arremessador. “Ali eu precisava finalizar uma jogada que só dependia de mim, era um momento em que todos estavam olhando para mim esperando uma decisão correta”, diz. Ele entrou na reunião sem medo. Conclusão Negócio fechado.

A técnica da mentalização tem sido adotada por executivos interessados em aperfeiçoar a comunicação e o próprio desempenho. Ficou conhecida por ter sido bastante usada por atletas nos Jogos Olímpicos de Londres, em agosto deste ano. Nesse método, sugere-se que a pessoa imagine como vai ser a competição, de que maneira quer se comportar, o local da prova e como ela se sentirá no ambiente. “Quando fazemos esse treinamento, tentamos colocar todos os sentidos da pessoa em alerta, como se ela realmente estivesse vivendo aquilo, se está frio ou calor e como está seu esforço físico”, diz Carla di Pierro. psicóloga esportiva do Comitê Olímpico Brasileiro, que trabalha com atletas como o tenista Thomaz Belluci e a maratonista Adriana Aparecida da Silva. Segundo ela. quando se pensa na derrota, a mente faz o corpo colocar-se em uma posição de defesa, e isso é transmitido às outras pessoas. “É preciso muito exercício para transmitir uma imagem vitoriosa”, diz.

Dominar a linguagem corporal não é fácil. Vários passos são necessários para construir uma atitude de destaque no trabalho. Primeiro você confia em seu potencial e trabalha os pontos em que teve sucesso para se sentir confiante. Depois é hora de observar os gestos que costuma utilizar e a postura dos outros profissionais. “Perceba como você se sente com os movimentos das outras pessoas”, diz a americana Sharon Sayler. autora do livro Seu Corpo Fala no Trabalho, lançado este ano no Brasil (Editora Vozes, 232 páginas, 25 reais). Segundo Sharon, cada gesto, postura, expressão facial e até mesmo o tom de voz permitem que os outros imaginem como somos. “Não podemos passar uma imagem positiva quando nossos olhos estão voltados para o chão e nossa voz está trêmula”, afirma.

Edson Nishi, da BRQ: “Antes das reuniões, relembro momentos de carreira em que tive bons resultados”

TÉCNICAS PARA SE DESTACAR

Líder como exemplo

O teatro é outra maneira encontrada por profissionais para melhorar a linguagem corporal. Em 2011, o curso de teatro para executivos da Fundação Armando Alvares Penteado (Faap), em São Paulo, contou com 189 alunos. Este ano já são 250 um crescimento de 30% -. e uma nova turma foi criada no início de novembro. “A procura é muito grande”, diz a diretora do Teatro Faap, Claudia Hanra. O curso recebe executivos de finanças, TI, recursos humanos, consultores e até médicos. Em comum, o mesmo objetivo: melhorar a comunicação para se destacar e liderar equipes.

Cinco maneiras para ter uma postura de destaque no trabalho

1 EMPATIA: trata-se da habilidade de reconhecer e ser reconhecido pelas pessoas que trabalham com você. Conseguir se colocar no lugar do outro e entender diferentes pontos de vista é o primeiro passo para ter a empatia coma equipe.

2 PRESENÇA: quando estiver em // uma reunião ou conversando com (l=> alguém, dedique-se à situação. “Não há nada mais desestimulante do que se relacionar com alguém que está com a cabeça em outro lugar”, diz Nany Di tima, professora do curso de teatro para execotivos da Fundação Armando Alvares Penteado (Faap), de São Paulo. Olhar as pessoas nos olhos e prestar atenção no que elas dizem são atitudes que ajudam.

3 EXPRESSIVIDADE: conseguir demostrar com espontaneidade (UJ o que pensa e expressar suas idéias e sentimentos com clareza são pontos essenciais. Seja direto e assertivo ao expor seu ponto de vista.

4 GESTOS: preste atenção nos seus gestos. Cutucar as unhas, piscar demais e manter os punhos fechados, por exemplo, sinalizam nervosismo e impaciência. Uma sugestão: não carregue muitas coisas. Isso pode comprometer sua postura e seus gestos.0S: preste atenção nos seus gestos. Cutucar as unhas, piscar demais e manter os punhos fechados, por exemplo, sinalizam nervosismo e impaciência. Uma sugestão: não carregue muitas coisas.

Isso pode comprometer sua postura e seus gestos.

5 VOZ: a maneira como você fala é o reflexo do que sente. Quando está nervoso, a voz pode sair trêmula ou muito alta, por exemplo. lente manter a voz firme, fale com clareza e treine a dicção. “Evite usar sons como ‘num’, ‘ah’e’uh’. São palavras inúteis e que mostram insegurança”, diz Sharon Sayler.

AS MENSAGENS QUE SEU CORPO PASSA

Isso porque com a atitude certa é possível transmitir a idéia de segurança e eficiência, o que alimenta um ciclo virtuoso de avanço na carreira: você esbanja confiança, as pessoas apostam em você e você cresce. Assim, ao adotar uma atitude vencedora, o chefe transmite confiança à equipe. “Tento sempre manter a coluna ereta e a voz firme, e me preocupo em olhar as pessoas nos olhos”, diz Luna Matos, de 37 anos, gerente de farmacovigilância da Bayer HealthCare, que comanda uma equipe de 11 pessoas. Segundo ela, quando se tem um cargo de gestão é preciso prestar atenção em todos os gestos. “Para dar exemplo à minha equipe, preciso transmitir confiança'”, diz.

Deixar de lado a postura curvada e nada confiante requer exercício diário. Uma atitude de sucesso é construída aos poucos por meio da experiência e do aprendizado constante. “Profissionais marcantes no ambiente de trabalho acreditam no que fazem, assumem riscos e conseguem administrar crises e conflitos”, afirma Célia Siqueira, especializada em neuropsicologia. A postura pode determinar o quão longe poderá ir o profissional, desde que. claro, ele seja capacitado e qualificado tecnicamente. Invista no que dá confiança a você. Isso alimentará tanto a mente quanto o corpo e, de quebra, você pode crescer na carreira.

Luna Matos, da Bayer HealthCare: “Tento sempre manter a coluna ereta e a voz Arme, e me preocupo em olhar as pessoas nos olhos”

O que algumas posturas dizem sobre você no trabalho

ARROGÂNCIA

Queixo acima da linha do horizonte.

Peito estufado.

Sobrancelhas erguidas.

Mãos na cintura ou para trás.

Olhar de cima para baixo.

INSEGURANÇA

Braços ou pernas cruzadas.

Deixara bolsa ou a pasta no colo.

Sentar com as mãos escondidas entre as pernas.

Andar de cabeça baixa (curvar-se indica desânimo e falta de autoestima).

Olhar perdido (pessoas inseguras não olham nos olhos).

PODER

Sentar com os cotovelos apoiados nos braços da cadeira.

Colocar as mãos na mesa e curvar-se para a frente.

Em uma reunião, ser o último a sair do local.

NERVOSISMO E IMPACIÊNCIA

Checar o relógio, bocejar ou mexer em papéis enquanto o outro estiver falando.

Cruzar as pernas e manter a de cima balançando (isso dá a impressão de que você quer se livrar da pessoa com quem está conversando).

Mexer muito no cabelo.

Cutucar as unhas, piscar demais e manter os punhos fechados.

 

Autor do Post

walacy Publicitário, Profissional de Marketing especialista em Digital. Formações em Design Gráfico e em Artes Gráficas. Trabalha aliando design para web com o tripé do marketing digital (SEO, SEM e Inboud Marketing).

Entre em contato conosco!

Conheça todas as nossas unidades!